terça-feira, 21 de junho de 2016

Operação apreende madeiras extraídas de terras indígenas em RO

A 'Operação Ágata XI', comandada pelo Exército Brasileiro através da 17ª Brigada de Infantaria de Selva, realizou até a última segunda-feira (20), apreensões de madeiras extraídas ilegalmente de terras indígenas em Rondônia, Acre e Amazônas. As apreensões aconteceram nas aldeias Kaxarari, Mequéns e Tubarão Latundé. O monitoramento das fronteiras será feito até o dia 22 de junho, entre a região do Cone Sul até a Ponta do Abunã.

Na ação ocorrida nas Terras Indígenas de Kaxarari foram apreendidos 275 metros cúbicos de madeira bruta, 155 metros cúbicos de madeira serrada, que é equivalente a 50 caminhões caregados com madeira. O Exército estima que, no total, são R$ 500 mil de madeira bruta da espécie Cerejeira apreendida.

Nas terras de Mequéns, foram lavrados 16 autos de infração e aplicados aproximadamente R$ 111 mil em multas e 11 pessoas presas em flagrante. Além de cinco motocicletas, um trator foi apreendido e cerca de R$ 60 mil em

Nas Terras Indígenas de Tubarão Latundé, durante abordagem foi constatado o abandono de um acampamento minutos antes da chegada das tropas, havia fogueira acesa e comida sendo feita. Uma motocicleta apreendida foi abandonada e o condutor fugiu pela mata.

Além da 17ª Brigada, a operação conta com o apoio da Polícia Federal (PF), Polícia Rodoviária Federal (PRF), Receita Federal, Marinha do Brasil, Base Aérea, Polícia Civil (PC) de Rondônia e demais órgãos de segurança pública e ambiental.

Operação

A 'Operação Ágata XI' teve início no dia 13 de junho e tem como bases o Plano Estratégico de Fronteiras (Decreto Nº 7.496, de 8 de junho de 2011), a Estratégia Nacional de Defesa (Decreto Nº 6703, de 18 de dezembro de 2008) e a Constituição Federal. A iniciativa visa reduzir a ocorrência de crimes fronteiriços e transnacionais na faixa de fronteira, bem como aumentar a presença do Estado Brasileiro na região.

Nenhum comentário:

Postar um comentário